Home // Princípios // Todos querem ser Hari Seldon

Todos querem ser Hari Seldon

Hari SeldonUm dos maiores clássicos da ficção científica é a Fundação de Isaac Asimov, onde o matemático Hari Seldon inventa a Psico-história, ciência que permite prever o futuro através da Estatística (se você ainda não leu o primeiro livro da série, o que está esperando?).

Vira e mexe alguém tenta bancar o Hari Seldon. Primeiro veio Bruce Bueno de Mesquita, que usa modelos não especificados da Teoria dos Jogos para prever o futuro. O tempo mostrou, contudo, que as previsões que ele fez no seu livro para demonstrar o método não se realizaram.

Agora tem gente querendo prever o passado através da “Cliodinâmica”, que consiste em buscar padrões nos registros sobre eventos históricos. Só que achar padrões numa grande massa de dados não é vantagem nenhuma: é quase inevitável, como o elefante de von Neumann já dizia.

O que esses candidatos a Hari Seldon não entendem é o efeito dos Cisnes Negros: inevitavelmente eventos que o modelo não pode prever vão bagunçar a futurologia (ou a passadologia, no caso da Cliodinâmica). O engraçado é que Asimov entendia isso muito bem: nos seus livros as previsões de Hari Seldon são descarrilhadas pelo aparecimento do Mulo, um mutante.

Os Cisnes Negros são mais do que possíveis, eles são inevitáveis. Aristóteles explicou que é da natureza dos eventos improváveis ocorrerem de vez em quando.

Posted in Princípios

Leave a Reply